quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Confissões de um pastor















Autor: Craig Groeschel


CAI O PANO.

“Como é possível? Eu, um homem de Deus, ministro do evangelho, vivendo dessa maneira? E se a igreja descobrir aquele pecado do qual não consigo me livrar? A quem estou enganando? Quando vou tomar coragem e resolver essa situação?”

Craig Groeschel fazia o mesmo tipo de indagações. Mesmo sabendo que não era o único pastor que enfrentava o velho problema de pregar uma coisa e viver outra, sentia-se incomodado com aquele teatro que protagonizava nos cultos dominicais, nas reuniões de oração, nos encontros informais com os membros de sua igreja e até em família.

Um dia, porém, a fachada de “servo bom e fiel” desabou, e o cenário foi desmontado. Diante da congregação, movido pelo Espírito, Groeschel revelou os bastidores de sua vida: a antipatia por certas pessoas; as dúvidas que lhe abalavam a fé; a dificuldade de manter a pureza sexual e muitas outras batalhas pessoais. Só então foi capaz de vencê-las e exercer seu ministério com integridade.

Original, polêmico, franco, ousado, revelador, Confissões de um pastor é o relato corajoso de um homem que decidiu abrir o jogo sobre a farsa que viveu durante anos e buscar em Deus a restauração da legitimidade de sua vocação pastoral.

Sobre o autor

A primeira impressão que o texto espontâneo e envolvente deste livro transmite é a de que as palavras fluíram e o autor não teve nenhuma dificuldade em colocá-las no papel. Mas não foi bem assim. Da mesma forma que lutou com sua consciência por vários dias antes de fazer suas revelações diante da igreja, Craig Groeschel pensou muito antes de expor sua vida a milhões de leitores. Por fim, compreendeu que sua experiência poderia ajudar outros líderes. Confissões de um pastor é, por identificação, a confissão de muitos pastores em todo o mundo.

Groeschel nasceu em Houston, no Texas, em 1967, e foi criado em Oklahoma. Converteu-se quando cursava a faculdade de Marketing, pouco antes de conhecer Amy, com quem se casou em 1991, mesmo ano em que começou a trabalhar como pastor assistente na Igreja Metodista Unida. Formou-se mestre em Divindade pelo Seminário Teológico Phillips, mas deixou a denominação antes de completar o processo de ordenação.


:: Editora Mundo Cristão
www.mundocristao.com.br

Um comentário:

ROMULO disse...

Confissões de um pastor é uma triste realidade da Igreja atual. Uma Igreja que cresceu,enriqueceu-se,politizou-se, e,afastou-se dos fundamentos da Palavra; uma Igreja conveniada com o mundo e seduzida pela soberba e ganancia seculares.Mas Deus está trazendo à luz pecados escondidos no seio da sua Igreja a fim de promever um processo de santificação intenso e veemente, antes de vir arrebatar o seu povo.

Rogben Gurgel